segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Entrevista com a escritora Cármen Neves

Cármen Neves é uma escritora que mora em Criciúma e nasceu no Rio Grande do Sul. Cármen publicou os livros:  Pensando em ti (2000); A magia do farol (2002); Castelo dos desejos (2008); O Sapo, a Bruxa e a corrente do Bem (2010); O Sapo, a Rainha e o maior dos sentimentos- o Amor! ( 2012). No dia 20 de Agosto, Cármen Neves visitou a escola Érico Nonnenmacher e os alunos do oitavo ano do apoio de Português Ana Paula Jackes, Jean Lucas, Pâmela Aguiar, Gabriele Simão entrevistaram ela:
  
Alunos – Você  sempre quis ser escritora ou tinha outra ideia em mente?
Cármen – Não, eu queria ser arquiteta. Na realidade eu nunca pensei em ser escritora. Eu nem me considero uma escritora, sou apenas um instrumento da minha inspiração, digo isso por que se eu não estou inspirada, não consigo escrever. Para mim escrever não é uma  profissão, é um hobby, mas se eu vivesse disso seria  uma benção! Trabalho na Carbonífera  Criciúma.

Alunos – Como você começou a escrever livros?
Cármen – Em 1999 eu tinha 350 poemas numa agenda, quando li um desses poemas às minhas amigas elas disseram para eu publicar em livro. Então eu escolhi 47 poemas e formei o  livro de poemas Pensando em ti.  E a série infantil foi a Maristela Correa, professora da SATC quem me deu a ideia de escrever literatura infantil. Ela leu meus três primeiros livros e disse que eu escrevia tão bem para adultos que eu deveria escrever para crianças também. Uma noite sonhei  com um livro que tinha um sapo na capa, esse livro era muito bom, mas eu não me lembrei da história quando acordei. Então comecei a escrever algumas versões dessa história e por fim publiquei O sapo, a bruxa e a corrente do bem.

 Alunos – Qual sua inspiração para escrever livro de romance?
Cármen – É da mesma forma que escrever um livro infantil, porque eu me sinto inspirada. Eu olho para  rua, por exemplo, vejo uma imagem e de repente é como se eu tivesse vendo um filme, então descrevo essa cena. Para mim é muito fácil escrever, porque na verdade eu descrevo uma cena que vejo quando estou inspirada.         

Alunos – Cármen, você ensinou os alunos das turmas dos 5º anos de nossa escola a fazerem pulseirinhas. Por que você ensina as crianças a fazerem essas pulseirinhas?
Cármen – No livro O sapo, a rainha e o maior dos sentimentos - o Amor,  a rainha ensina as crianças a fazerem as pulseirinhas para terem renda e tirá-las das ruas. Porque nas ruas tem drogas e o próprio nome diz não presta, é só para fazer os pais chorarem. Eu comecei a fazer as pulseirinhas com 14 anos foi  Luiz Fernando Capelli quem me ensinou. Eu quis ensinar às crianças, porque faz parte do livro que eles leram e porque eu pensei “um dia vou morrer e ninguém vai saber fazer as pulseirinhas”.

 Alunos – Porque você botou as fotos de seus filhos no seu livro O Sapo, a Bruxa e a corrente do Bem?
Cármen – Na realidade não teria a foto de nenhum deles, no livro. Teria apenas seus nomes nas histórias. Otávio Studart, quem fez  a capa do primeiro livro   O Sapo, a Bruxa e a corrente do Bem incluiu a Jéssica na capa do livro e para os outros dois não ficarem tristes e com ciúmes eu coloquei a foto dos meus três filhos pra agradá-los. Eu tenho três filhos e amo todos eles igualmente (!). Não os quero triste, por esse motivo, as fotos dos três no primeiro livro. 

Alunos – Como será a continuação de sua série infantil?
Cármen – Essa série possuirá seis livros, o primeiro O Sapo, a Bruxa e a corrente do Bem, o segundo O Sapo, a Rainha e o maior dos sentimentos- o Amor, o terceiro, que eu estou escrevendo, O Sapo o Príncipe e a Superação nele o príncipe Mário vai se apaixonar pela princesa Luana que  é surda.  Porque  cada livro da minha série infantil tem um pouquinho de ficção e de realidade. Os três primeiros livros são dedicados aos meus filhos.O primeiro livro é dedicado à Júlia, ela tinha um sapinho de pelúcia e dormia abraçada nele. O segundo foquei a Jéssica, que é bióloga e fiz homenagens aos meus pais. E, o que escrevo atualmente, dedicado ao Mário, ele namora a Luana que tem problema auditivo, eles estão apaixonados!

Alunos – Entre os livros que você escreveu, qual seu preferido?
Cármen – Eu gosto de todos os meus livros!  É claro que se não fosse o primeiro livro, Pensando em ti, eu não teria escrito os outros. Mas entre eles O Sapo, a Bruxa e a corrente do Bem é especial! Trouxe e traz uma felicidade muito grande em minha vida, porque me colocou e me coloca em contato com os alunos e com as professoras - são anjos que Deus coloca no meu caminho para poder chegar até vocês.

Alunos – Você prefere escrever romances ou livros infantis?
Cármen – Eu gosto de escrever romance, mas prefiro escrever livros infantis. Porque o livro infantil  me dá um leque de possibilidades. No meu livro do sapo, por exemplo, eles falam, há bruxas, feitiços, fadas... Assim, minha inspiração, leva-me para o mundo encantado do contos de fadas e todos nós ganhamos: leitores e autora.

 Alunos – A sua família apoiou você na sua carreira como escritora?
Cármen – No começo, meu marido não quis que eu editasse meu primeiro livro. Mas de certa forma o compreendo, porque há muita sensualidade nos poemas. Hoje, ele compreendeu que eu não sei viver sem escrever e me acompanha nos eventos literários.Mas meus filhos me apóiam bastante, desde o começo. E mesmo que ninguém me apoiasse, eu escreveria de qualquer forma.

Alunos – Quantos livros você pretende escrever?
Cármen – Quantos Deus deixar...Porque eu quero escrever até o último dia da minha vida. Eu tenho sete livros prontos, cinco estão editados, dois inéditos, porque eu não tenho dinheiro para publicá-los. Estou escrevendo o terceiro e o quarto livro da minha série infantil, também estou escrevendo mais dois romances. Tenho alguns livros parados porque não dei sequência e porque eu não tenho dinheiro. Mas um dia, se Deus quiser, eu vou ter dinheiro para editá-los. Porque Ele sabe que eu amo escrever!  

3 comentários:

  1. Pamela Aguiar Martins10 de setembro de 2012 12:39

    Adorei muito entrevistar a Cármen Neves. Achei muito interessante a história dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, querida Pâmela,muito obrigada pelo carinho. Adorei todos vocês! Beijo

      Excluir
  2. Boa tarde!Que maravilha ter a entrevista no blog de vocês!(fiz um link no meu site e no meu blog).Obrigada pela recepção e pelo carinho de todos. Saber que alunos já fizeram muitas pulseiras e que algumas foram vendidas, traz-me a grata sensação de objetivo cumprido.Que Deus ilumine seus alunos e essas professoras.Beijos e saudades.Com carinho,Cármen Neves

    ResponderExcluir